domingo, 20 de febrero de 2011

1979 – FESTIVAL 79 DE MÚSICA POPULAR - É HORA DE CANTAR


 

Organizado por la Red Tupi de Televisión
Fecha: noviembre y diciembre de 1979.
Lugar: Palácio das Convenções do Anhembi, São Paulo
Coordinador: Solano Ribeiro
Premios: 1º lugar: CR$ 1.000.000
Temas inscriptos: 5.000.
Temas finalistas: 36.

1ª ronda eliminatoria: 15.11.79
CANALHA (Walter Franco) Walter Franco
CHAMA (Joe/Hilton Accioly) Acordel
DONA CULPA FICOU SOLTEIRA (Jorge Ben) Caetano Veloso
É ISSO AÍ (Carlos Alberto Pinto/Marco Antonio Costa) Miguel de Deus
EM TERRAS DE SANTA CRUZ (João Boa Morte) (João Boa Morte)
FACHO DE FOGO (João Bá/Vidal França) Diana Pequeno
NAVEGANTE (João Maranhão/Sérgio Souto) Sergio Souto y Elza Maria
NOSSA SENHORA DOS AFLITOS (Nando Carneiro/Alain de Magalhães/Geraldo Carneiro) Olívia
O REGGAE DA INDEPÊNDENCIA (Jorge Alfredo/Chico Evangelista) Jorge Alfredo y Chico Evangelista
POÇO MÁGICO (Célia Vaz/Paulo Feital) Grupo Viva Voz
PERÍMETRO URBANO (José Cleivan de Paiva) Marku Rivas
TIRA OS ÓCULOS E RECOLHE O HOMEM (Jards Macalé/Moreira da Silva) Jards Macalé y Moreira da Silva

2ª ronda eliminatoria: 22.11.79
BANDOLINS (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro y José Alexandre
CONTRADANÇA (Cássio Tucunduva/João Marinho de Magalhães) Maria Thiago
CORAÇÃO BOBO (Alceu Valença) Alceu Valença y Jackson do Pandeiro
DIA DOS ADULTOS (Zé Ramalho) Zé Ramalho
GRANDE CIRCO UNIVERSAL (Thomas Roth/Luís Guedes/Crispin del Cistia/David Naves) Grupo Papa Poluição
MARIA FUMAÇA (Kleiton Alves Ramil/Kledir Alves Ramil) Kleiton y Kledir
SABOR DE VENENO (Arrigo Barnabé) Arrigo Barnabé y Nesa Pinheiro
SE NÃO CHOVER (Cláudio Jorge/Ivan Wrigg Moraes) Cláudia
SOL VERMELHO (Odilon Escobar Filho/Abílio Manoel) Abílio Manoel y Terra Livre
TÔ QUERENDO TÁ (Bubuska Valença) Bubuska Valença
TODOS OS TEMPOS (Celso Viáfora) Eduardo Conde
XOTE DA MACACA (Mário Adnet) Boca Livre

3ª ronda eliminatoria: 29.11.79
AMÉRICA (Cláudio Lucci) Elba Ramalho, Cláudio Lucci y Moto Perpétuo
ANTWORTEN (Mario Augusto Aydar/Wanderley Doratiotto) Paulinho Boca de Cantor
ATÉ O INFINITO (Mauro Kwitko/Carmen Seixas) Mauro Kwitko
CANTIGA DE ZÉ PEDRO (Cátia de França) Cátia de França
ESTATÍSTICAS (Guilherme Arantes) Guilherme Arantes
MARINHEIRA (Ibanez de Carvalho Filho) Ibanez de Carvalho Filho
MATA (Marlui Miranda/Marcos Santilli) Marlui Miranda
NADA NO ESCURO (Cezar das Mercés/Luiz Carlos Sá) Cezar das Mercés
POR ÁGUA BAIXO (Arthur de Andrade Leal) Arthur de Andrade Leal
QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) Fagner
TEMPO DE COLHEIRA (Genésio Sampaio Filho/Juraíldes da Cruz) Toninho Café
TOCA GILBERTO (Rildo Hora/Sérgio Cabral)

Finalistas: 8.12.79
AMÉRICA (Cláudio Lucci) Elba Ramalho, Cláudio Lucci y Moto Perpétuo
BANDOLINS (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro y José Alexandre
CANALHA (Walter Franco) Walter Franco
CHAMA (Joe/Hilton Accioly) Acordel
DONA CULPA FICOU SOLTEIRA (Jorge Ben) Caetano Veloso
MARIA FUMAÇA (Kleiton Alves Ramil/Kledir Alves Ramil) Kleiton y Kledir
MATA (Marlui Miranda/Marcos Santilli) Marlui Miranda
QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) Fagner
SABOR DE VENENO (Arrigo Barnabé) Arrigo Barnabé y Nesa Pinheiro
TEMPO DE COLHEIRA (Genésio Sampaio Filho/Juraíldes da Cruz) Toninho Café
TIRA OS ÓCULOS E RECOLHE O HOMEM (Jards Macalé/Moreira da Silva) Jards Macalé y Moreira da Silva
TÔ QUERENDO, TÁ (Bubuska Valença) Bubuska Valença

Clasificación:
1º lugar: QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) Fagner con arreglos de Wagner Tiso
2º lugar: CANALHA (Walter Franco) Walter Franco
3º lugar: BANDOLINS (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro y José Alexandre
 
 

 
 
Otros premios:
Mejor Arreglo: ARRIGO BARNABÉ por SABOR DE VENENO (Arrigo Barnabé)
Mejor Intérprete: NEUSA PINHEIRO con SABOR DE VENENO
Mejor Letra: TÔ QUERENDO, TÁ (Bubuska Valença)

Menciones honrosas:
MARIA FUMAÇA (Kleiton/Kledir) Kleiton y Kledir
TEMPO DE COLHEITA (Genésio Sampaio Filho/Juraíldes da Cruz)



D I S C O G R A F Í A



1980 – RAIMUNDO FAGNER
A. QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) 1º lugar
B. QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka)
CBS S 7”


QUEM ME LEVARÁ SOU EU
(Dominguinhos/Manduka)

Amigos a gente encontra
O mundo não é só aqui
Repare naquela estrada
Que distância nos levará
As coisas que eu tenho aqui
Na certa terei por lá
Segredos de um caminhão
Fronteiras por desvendar
Não diga que eu me perdi
Não mande me procurar
Cidades que eu nunca vi
São casas de braços a me agasalhar
Passar como passam os dias
Se o calendário acabar
Eu faço contar o tempo outra vez, sim
Tudo outra vez a passar
Não diga que eu fiquei sozinho
Não mande alguém me acompanhar
Repare, a multidão precisa
De alguém mais alto a lhe guiar
Quem me levará sou eu
Quem regressará sou eu
Não diga que eu não levo a guia
De quem souber me amar



1980 - DOMINGUINHOS
A. ABRI A PORTA (Gilberto Gil/Dominguinhos) Dominguinhos y Gilberto Gil
B. QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) 1º lugar
RCA Victor S 7” nº 101.0716



1980 - DOMINGUINHOS
A.1. ABRI A PORTA (Gilberto Gil/Dominguinhos) Dominguinhos y Gilberto Gil
A.2. QUEM ME LEVARÁ SOU EU (Dominguinhos/Manduka) 1º lugar
B.1. QUANDO CHEGA O VERÃO (Dominguinhos/Abel Silva) Dominguinhos y Luiz Gonzaga
B.2. FULÔ DE ARAÇÁ (Dominguinhos/Guadalupe)
RCA Victor EP nº 102.0357



1979 – WALTER FRANCO
A. CANALHA (Walter Franco) 2º lugar
B. DIVINDADE (Walter Franco)
CBS S 7” nº GP 937

CANALHA
(Walter Franco)

É uma dor canalha
Que te dilacera
É um grito que se espalha
Também pudera

Não tarda nem falha
Apenas te espera
Num campo de batalha
É um grito que se espalha
É uma dor
Canalha




1979 - OSWALDO MONTENEGRO
A. BANDOLINS (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro con Participación Especial de José Alexandre - 3º lugar - Festival 79 de Música Popular
B. LEO E BIA (Oswaldo Montenegro)
Atlantic S 7” nº 10.114

BANDOLINS
(Oswaldo Montenegro)

Como fosse um par
Que nessa valsa triste se desenvolvese
Ao som dos bandolins
E como não e por que não dizer
Que o mundo respirava mais
E ela apertava assim
Seu colo
Como se não fosse um tempo
Em que já fosse impróprio
Se dançar assim
Ela teimou e enfrentou o mundo
Se rodopiando ao som dos bandolins
Como fosse um par
Seu corpo a valsa triste iluminava
E a noite caminhava assim
E como um par
O vento e a madrugada iluminavam
A fada do meu botequim
Valsando como valsa uma criança
Que entra na roda
A noite tá no fim
Ela valsando
Só na madrugada
Se julgando amada
Ao som dos bandolins


1981 - KLEITON & KLEDIR
A.1. MARIA FUMAÇA (Kleiton Ramil/Kledir Ramil)
A.2. VIRA VIROU (Kleiton Ramil) Participación: Ivan Lins
B.1. FONTE DA SAUDADE (Kledir Ramil)
B.2. A RODA DA FORTUNA (Kledir Ramil)
Ariola EP nº 696040

 
1980 - MARLUI MIRANDA
Álbum “Mata” Finalista do Festival 1979
A. MATA (Marlui Miranda/Marcos Santilli)
B. ESTRELA DO INDAIÁ (Marlui Miranda/Xico Chaves)
Continental S 7” nº 1.01.101.339
 
MATA
Música: Marlui Miranda
Letra: Marcos Santilli

Motoserra
Rapa a mata
Rasga a serra rompe o verde
Mata  o tronco muta a terra
Motoserra
Motoserra
O que me espera na volta desta proeza
Derrubar os paus, navegar a mata
Morta numa viagem que me afoga em
Serragem, suor e medo…
Motoserra
Motoserra
Cedo interrompo o orvalho
Rompo o canto, sonho e cipó
E transformo tudo em
Galho ripa, farpa, cerca pau e pó.
Motoserra
Motoserra


DONA CULPA FICOU SOLTEIRA
(Jorge Ben) Interpretada por Caetano Veloso

Dona culpa ficou
Dona culpa ficou
Dona culpa ficou
Dona culpa ficou
Solteira
Dona culpa ficou solteira
Pois ninguém quis casar com ela
Pois aqui só ficou
Com duas asas
Com a asa da fé
Com a asa da ciência
Mais quem voar sem nenhuma das duas
Vai cair, se arrebentar
Sem ter tempo de pedir clemência
Ou história pra contar
Olha o castigo
Castigo anda a cavalo
Como voar é para os anjos e para os pássaros
Pássaros de penas
Pássaros de aço
Liberdade, igualdade e fraternidade
E o seguinte
Se tem liberdade tem que ter igualdade
E vimos a estrela do oriente
A estrela nos guiou ô ô
Até o humilde lugar onde
Nasceu o nosso senhor
Mas ainda existem certos homens incertos
Que quando erram se dizem inocentes, dizendo
A minha geração
Não encontrou a esperada saída
Talvez a de vocês com sorte
A encontre ainda
Dona culpa ficou
Dona culpa ficou
Dona culpa tem medo

1 comentario:

  1. Nossa, que injustiça. Acho que pra todo mundo ficou bem claro que Bandolins do Oswaldo é que ganhou.

    ResponderEliminar