martes, 22 de febrero de 2011

1985 - FESTIVAL DOS FESTIVAIS

Organizado por la TV Globo, se llevó a cabo entre julio y octubre de 1985.

Cuatro rondas eliminatorias en Recife, Porto Alegre, San Pablo, Rio de Janeiro y dos semifinales y final en el Maracanãzinho.

El tema del evento fue FEST WAVE de César Camargo Mariano y Dino Vicente

1ª ronda eliminatoria:
ALIENADO ALIENÍGENA – Accioly Neto
CARIBE, CALIBRE: AMOR (Jorge Portugal/Roberto Mendes) Jorge Portugal, Roberto Mendes y Grupo Santa Cruz
CONFINS DO MUNDO – Waldir Mansur
EU E EU – Asdrúbal Alvim
FUTURAMENTE – Popola
MEUS BONS AMIGOS – Mongol
MINHA ALDEIA – Sérgio Souto
NOVOS RUMOS (Rossini Ferreira/Ana Ivo) Cida Moreira y Quinteto A Fina Flor
O DONO DA TERRA (R. Corrêa/Nair Candia) Os Abelhudos
OS JOVENS NÃO DEVEM MORRER – Dastrevas
RASTROS E RISCOS – Fernando Gama
SENTIMENTO E BLUES – Tadeu Mathias

2ª ronda eliminatoria:
DO OUTRO LADO DA RUA – Totonho Villeroy
ELIS, ELIS (Estevan Natolo Júnior/Marcelo Simões) Emílio Santiago
ESSE GAITEIRO – Grupo Canto Livre
JOÃO ROSA – Tadeu Franco
LEI DA VIDA – Carlos Mossman
NÃO NEGAI – Luis Wagner
O QUE ME DÓI É VER A GENTE NA MESMA – José Alexandre
PÁTRIA AMADA – Solange e Gelson Oliveira
RECRIANDO A CRIAÇÃO – Trinca Própria
TREM LIGEIRO – Luiz Octavio Bonfá Burnier
VIOLÃO E VOZ – Prêntice
VULCÃO FEMININO – Magali Mussi

3ª ronda eliminatoria:
A ÚLTIMA VOZ DO BRASIL (Zé Rodrix/Tico Terpins/Ferrante Jr./Albanese Neto) Joelho de Porco
BOY DA MOOCA – Grupo Cor de Rosa
CHIHUAHUA – Grupo Fruto da Terra
DEPOIS DA PRIMEIRA VEZ – Toninho Negreiro
ESCRITO NAS ESTRELAS (Arnaldo Black/Carlos Rennó) Tetê Espíndola
MÃE, NO QUE SERÁ QUE EU SOU BOM – Fran Papaterra
MIRA IRA (Lula Barbosa/Vanderlei de Castro) Miriam Mirah, Lula Barbosa, Tarancon y Placa Luminosa
OS METALEIROS TAMBÉM AMAM (Carlos Melo/Aírton Mugnaini Jr.) Língua de Trapo
POÇÃO MÁGICA – Luis Guedes y Thomas Roth
SOL DA MANHÃ – Carlos Papel
TEMPO CERTO (Ubiratan de Sousa/Souza Netto) Grupo Casinha da Roça
VERDEJAR – Grupo Zona Sul


4ª ronda eliminatoria:
AFIM DE VOCÊ – Paulinho Soledade
ELA É UMA DELÍCIA (C. Rodrigues/Melão) Melão y Os Camaleões
EU NÃO AGÜENTO MAIS – Zé Luis
DESCOBRI QUE TE AMO – João Marcos
FLOR BENVINDA – Celso Adolfo
GÁS DE PUM – Grupo FULIA
MEU CARAMELO – Canto a Canto

O CONDOR (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro y Coral Raça
VAMP NEGUINHA (Cid Campos) Grupo Zipertensão
VERDE (Eduardo Gudin/José Carlos Costa Neto) Leila Pinheiro
VEM, JÁ PASSOU – Ivan Matheus
VIDRAÇA – Rosana

Finalistas:
ESCRITO NAS ESTRELAS (Arnaldo Black/Carlos Rennó) Tetê Espíndola
MIRA IRA (Lula Barbosa/Vanderlei de Castro) Miriam Mirah
VERDE (Eduardo Gudin/José Carlos Costa Neto) Leila Pinheiro
CARIBE, CALIBRE: AMOR (Jorge Portugal/Roberto Mendes) Jorge Portugal y Santa Cruz
NOVOS RUMOS (Rossini Ferreira/Ana Ivo) Cida Moreira y Quinteto A Fina Flor
OS METALEIROS TAMBÉM AMAM (Carlos Melo/Aírton Mugnaini Jr.) Língua de Trapo
O DONO DA TERRA (R. Corrêa/Nair Candia) Os Abelhudos
O CONDOR (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro y Coral Raça
ELIS, ELIS (Estevan Natolo Júnior/Marcelo Simões) Emílio Santiago
TEMPO CERTO (Ubiratan de Sousa/Souza Netto) Grupo Casinha da Roça
VAMP NEGUINHA (Cid Campos) Grupo Zipertensão
A ÚLTIMA VOZ DO BRASIL (Zé Rodrix/Tico Terpins/Ferrante Jr./Albanese Neto) Joelho de Porco
 
Final: 26 de octubre
Clasificación:
1º lugar: ESCRITO NAS ESTRELAS (Arnaldo Black/Carlos Rennó) Tetê Espíndola
2º lugar: MIRA IRA (Lula Barbosa/Vanderley de Castro) Miriam Mirah
3º lugar: VERDE (Eduardo Gudin/José Carlos Costa Netto) Leila Pinheiro


Premio mejor intérprete: EMÍLIO SANTIAGO con ELIS, ELIS (Estevan Natolo Júnior/Marcelo Simões)
Premio revelación: LEILA PINHEIRO con VERDE (Eduardo Gudin/José Carlos Costa Netto)
Premio mejor letra: A ÚLTIMA VOZ DO BRASIL (Zé Rodrix/Tico Terpins/Armandinho/Próspero Albanese)


 D I S C O G R A F Í A




1985
FESTIVAL DOS FESTIVAIS - As 12 Músicas Classificadas
[Varios intérpretes]
Som Livre LP 530.009

Productor: Max Pierre/Sérgio de Carvalho

Lado A
1. MIRA IRA [NAÇÃO MEL] (Lula Barbosa/Vanderley de Castro) Lula Barbosa, Miriam Mirah, Tarancón y Placa Luminosa
2. VERDE (Eduardo Gudin/José Carlos Costa Netto) Leila Pinheiro
3. ESCRITO NAS ESTRELAS (Arnaldo Black/Carlos Rennó) Tetê Espíndola
4. CARIBE, CALIBRE: AMOR (Jorge Portugal/Roberto Mendes) Grupo Santa Cruz, Jorge Portugal y Roberto Mendes
5. NOVOS RUMOS (Rossini Ferreira/Ana Ivo) Cida Moreira
6. OS METALEIROS TAMBÉM AMAM (Carlos Melo/Airton Mugnaini Júnior) Língua de Trapo

Lado B
1. O DONO DA TERRA (Renato Corrêa/Nair Cândia) Os Abelhudos
2. O CONDOR (Oswaldo Montenegro) Oswaldo Montenegro
3. ELIS, ELIS (Estevan Natolo Júnior/Marcelo Simões) Emílio Santiago
4. TEMPO CERTO (Ubiratan Sousa/Souza Neto) Ubiratan Souza
5. VAMP NEGUINHA (Cid Campos) Grupo Zipertensão
6. A ÚLTIMA VOZ DO BRASIL (Zé Rodrix/Tico Terpins/Armando Ferrante Jr./Próspero Albanese Neto) Joelho de Porco
7. FEST WAVE (César Camargo Mariano/Dino Vicente) César Camargo Mariano/Dino Vicente




1985 - OSWALDO MONTENEGRO
O MAIOR SUCESSO DO FESTIVAL DOS FESTIVAIS
A. CONDOR (Oswaldo Montenegro)
B. AOS FILHOS DE SAGITÁRIO (Oswaldo Montenegro)
Philips S 7” nº 884 293-7


L E T R A S 

ESCRITO NAS ESTRELAS
Música: Arnaldo Dorfman Black
Letra: Carlos Rennó
© 1985 – Phonogram Produções e Edições Musicais Ltda.

Você para mim foi o sol
De uma noite sem fim
Que acendeu o que sou
E renasceu tudo em mim

Agora eu sei muito bem
Que eu nasci só prá ser
Sua parceira, seu bem,
E só morrer de prazer

Caso do acaso
Bem marcado em cartas de tarô
Meu amor, esse amor
De cartas claras sobre a mesa
É assim

Signo do destino
Que surpresa ele nos preparou
Meu amor, nosso amor
Estava escrito nas estrelas
Tava sim

Você me deu atenção
E tomou conta de mim
Por isso minha intenção
É prosseguir sempre assim.

Pois sem você, meu tesão
Não sei o que eu vou ser
Agora preste atenção
Quero casar com você

MIRA IRA
(Lula Barbosa/Vanderlei de Castro)

Mira num olhar
Um riacho
Cacho de nuvem
No azul do céu
A rolar

Mira ira
Raça tupi
Matas
Florestas
Brasil

Mira vento
Sopra continente
Nossa América
Servil

Mira ouro
Azul ao mar
Fonte
Forte esperança

Mira sol
Canção
Tempestade
Ilusão

Mira num olhar
Verso frágil
Tecido em fuzil
Mescla morena,
Canela,
Cachaça
Bela raça
Brasil

Anana ira
Mira ira Anana Tupi
Anana ira Anana ira
Mira ira

VERDE
(Eduardo Gudin/José Carlos Costa Netto)

Quem pergunta por mim
Já deve saber
Do riso no fim
De tanto sofrer
Das minhas bandeiras
Caminhos, trincheiras da noite
Eu que sempre apostei
Na minha paixão
Guardei um país
No meu coração
Um foco de luz
Seduz a razão
De repente a visão da esperança

Quis esse sonhador
Aprendiz de tanto suor
Ser feliz num gesto de amor
Meu país acendeu a cor!
Verde, as matas no olhar
Ver de perto
Ver de novo um lugar
Ver adiante
Sede de navegar
Verdejantes tempos
Mudança dos ventos no meu coração!

No hay comentarios:

Publicar un comentario