domingo, 21 de noviembre de 2010

1960 - FESTIVAL DO RIO - As 10 mais lindas canções de amor


La música popular no tenía en ese tiempo, la significación que alcanzó hacia mediados de la década. Este evento tuvo un caracter ciertamente restringido y muy poco es lo que se sabe de el.

En contrapartida, las "diez mas lindas canciones de amor", quedaron registradas en un disco.

Organizado hacia fines del año 1960 por el empresario Abraão Medina como un concurso de música popular, contó con el apoyo de la grabadora Copacabana.

Medina (padre de Roberto Medina, organizador de Rock em Rio), era dueño de la cadena comercial "Rei da Voz" -en homenaje a su amigo, el popular cantante Francisco Alves-, que patrocinaba el programa "Noite de Gala" de la TV Rio, Canal 13, conducido por Flávio Cavalcanti, quien fuera convocado para presentar el Festival.

La final tuvo lugar el 10 de noviembre de 1960, en la sede del Tijuca Tênis Clube y las "diez mas lindas canciones" clasificadas para la final entre las mas de 1.000 mil inscriptas, fueron:

Los 2 primeros lugares:
1º lugar: CANÇÃO EM TOM MAIOR (Ary Barroso) Ted Moreno
2º lugar: TERNURA ANTIGA (José Ribamar/Dolores Duran) Lucienne Franco

Las otras finalistas:
RESSURREIÇÃO DOS VELHOS CARNAVAIS (Lamartine Babo) Roberto Silva
O CÉU VIRÁ DEPOIS (Sérgio Malta) Jorge Goulart
SERÁ TARDE (Renan França/Vera Falcão) Ernani Filho
PROCURA SONHAR COMIGO ESTA NOITE (Abílio de Lessa) Carlos José
EU NÃO TENHO PARA ONDE IR (Edson Borges) Agnaldo Rayol
SEU AMOR, VOCÊ (Newton Mendonça) Lenita Bruno - 8ª Lugar
AFINAL, CHEGASTE (Paulo Soledade) Zezé Gonzaga
POEMA DO ADEUS (Luís Antônio) Miltinho


LETRAS REPRESENTATIVAS

CANÇÃO EM TOM MAIOR
Letra y música: Ary Barroso
Eis aqui uma canção em tom maior
Pra cantar toda a alegria de viver
Pra cantar um certo amor
Que é a razão de meu sofrer
Numa dor que não maltrata
E que é boa de doer
Melodia harmonizada ao natural
Escutando a voz do mestre universal
O coração
Em quatro tempos
Se marca o compasso ideal da canção
Como em quatro tempos vivemos a vida
Interpretação simples da vida
Lá-rá... Lá-rá... Lá-rá... Lá-rá...
Eis aqui uma canção em tom maior
Pra cantar esse poema que é meu bem
Pra viver, com meu bem, mais ninguém


TERNURA ANTIGA
Bella letra de Dolores Duran, grabada por Tito Madi en 1961 tuvo mucha repercusión.
Música: José Ribamar
Ai, a rua escura, o vento frio
Esta saudade, este vazio
Esta vontade de chorar
Ai, tua distância tão amiga
Esta ternura tão antiga
E o desencanto de esperar
Sim, eu não te amo porque quero
Ah, se eu pudesse esqueceria
Vivo, e vivo só porque te espero
Ai, esta amargura, esta agonia

POEMA DO ADEUS
Letra y música: Luís Antônio
Então eu fiz um bem
Dos males que passei
Fiz do amor
Uma saudade de você
E nunca mais amei
Deixei nos olhos seus
Meu último olhar
E ao bem do amor
Eu disse adeus

Caminho o meu caminho
E nos lugares que passei
As pedras do caminho
São o pranto que chorei
Escondo em minhas mãos
Carinhos que eram seus
E guardo sua voz
No poema do adeus

RESSURREIÇÃO DOS VELHOS CARNAVAIS
(Marcha-Rancho)
Letra y música: Lamartine Babo
Os dados estão relembrando
Os nossos velhos carnavais
Arlequins sensuais amam Colombinas
De pompons grenàs
Passam na visão dos meus sonhos
Os pierrôs tão tristonhos
A tocar bandolins entre ais
Implorando em vão
A ressurreição
Desses carnavais

Vem, vem, vem Colombina sonhar
Vem, vem
Que Pierrô vive a chorar
Com ansiedade
Triste Pierrô
Se transformou em saudade
Vem, vem, vem Arlequim
Que a tua sina
Era adorar a Colombina
Dos carnavais que não voltam mais
Vem, vem, vem Colombina...

D I S C O G R A F Í A

1960
Álbum “Festival do Rio - As 10 Mais Lindas Canções de Amor”
[Varios intérpretes]
Copacabana LP CLP - 11172

Lado A
1. POEMA DO ADEUS (Luís Antônio) Miltinho
2. TERNURA ANTIGA (José Ribamar/Dolores Duran) Lucienne Franco
3. SERÁ TARDE (Renan França/Verinha Falcão) Ernani Filho
4. PROCURA SONHAR COMIGO ESTA NOITE (Abílio de Lessa) Carlos José
5. EU NÃO TENHO PARA ONDE IR (Edson Borges) Agnaldo Rayol

Lado B
1. RESSURREIÇÃO DOS VELHOS CARNAVAIS (Lamartine Babo) Roberto Silva
2. SEU AMOR, VOCÊ (Newton Mendonça) Lenita Bruno
3. CANÇÃO EM TOM MAIOR (Ary Barroso) Ted Moreno
4. AFINAL, CHEGASTE (Paulo Soledade) Zezé Gonzaga
5. O CÉU VIRÁ DEPOIS (Sérgio Malta) Jorge Goulart



1961 – LUCIENNE FRANCO
A. POEMA DO ADEUS (Luis Antônio) Samba canção
B. TERNURA ANTIGA (José Ribamar/Dolores Duran) Samba canção
Copacabana 78 rpm nº 6226
Editado en el mes de marzo de 1961.



No hay comentarios:

Publicar un comentario