viernes, 3 de diciembre de 2010

1966 - II FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA


Con este festival, la TV Record, retoma la iniciativa y da continuidad a la “era de los Festivales”, en la línea que comienza con la consagración de Elis Regina como intérprete y de Geraldo Vandré como autor en los Festivales organizados por la TV Excelsior, que tambien dieron visibilidad a compositores como Edu Lobo (Arrastão, con Vinícius de Moraes, 1965); Francis Hime (Por um amor maior, con Ruy Guerra, 1965); Chico Buarque (Sonho de um carnaval, 1965); Caetano Veloso (Boa palavra, 1966) e intérpretes como Milton Nascimento (Cidade Vazia, 1966) y Cláudia (Chora Céu, 1966).

La TV Record sumó a la contratación de Elis Regina, la de Solano Ribeiro, organizador de los festivales de la TV Excelsior, iniciando una fuerte campaña para la difusión del evento, através de sus emisoras de radio, no solo la Radio Record, sino tambien la Radio Jovem Pan.

Revista de Setiembre-Octubre 1966
La inscripción cerró el 30 de julio y durante agosto se realizó la pre-selección de las 36 canciones semi-finalistas.

La sede del Festival fue el Teatro Record, ubicado en la tradicional calle Consolação en San Pablo.

En el Jurado: César Camargo Mariano, Roberto Freire, Júlio Medaglia, Franco Paulino, Paulo Vanzolini, Alberto Medeiros, Denis Brean, Silvio Tulio Cardoso, Osmar Milani, Luis Guedes, Roberto Corte Real, Mário Lago.

Trofeo "Viola de Ouro", para el primer lugar y premios en cruzeiros hasta el quinto lugar

En las 3 rondas eliminatorias (27 y 28 de setiembre y 1 de octubre), participaron 36 canciones semi-finalistas, sobre 2.635 inscriptas hasta el 30 de julio de 1966.
La final tuvo lugar en San Pablo el 10 de octubre de 1966.

Los 5 primeros premios:
1º lugar: A BANDA (Chico Buarque) Chico Buarque y Nara Leão
1º lugar: DISPARADA (Geraldo Vandré/Théo de Barros) Jair Rodrigues y Trio Marayá [Marconi Campos da Silva/Behring Leiros/Hilton Acioli]
2º lugar: DE AMOR OU PAZ (Luiz Carlos Paraná/Adauto Santos) Elza Soares
3º lugar: CANÇÃO PARA MARIA [Maria, Mariô] (Paulinho da Viola/Capinan) Jair Rodrigues
4º lugar: CANÇÃO DE NÃO CANTAR (Sérgio Bittencourt) MPB-4
5º lugar: ENSAIO GERAL (Gilberto Gil) Elis Regina

Las otras finalistas:
AMOR, PAZ (Maysa/Vera Brasil) Maysa
JOGO DE RODA (Edu Lobo/Ruy Guerra) Elis Regina
LÁ VEM O BLOCO (Gianfranceso Guarnieri/Carlos Lyra) Leny Eversong
O HOMEM (Millôr Fernandes) Nara Leão
UM DIA (Caetano Veloso) Maria Odette – Premio Mejor Letra
FLOR MAIOR (Millôr Fernandes) Nara Leão

Premio "Viola de Prata" mejor intérprete: Jair Rodrigues

La exaltación del público -dividido entre las dos composiciones- fue decisiva para que la dirección de la TV Record, declarara inesperadamente un empate entre A banda y Disparada.

Revista Manchete nº 759



LETRAS y
DISCOGRAFÍA INDIVIDUAL


1º lugar: A BANDA
Letra y música: Chico Buarque de Hollanda

Estava à toa na vida
O meu amor me chamou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor
A minha gente sofrida
Despediu-se da dor
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor
O homem sério que contava dinheiro parou
O faroleiro que contava vantagem parou
A namorada que contava as estrelas parou
Para ver, ouvir e dar passagem
A moça triste que vivia calada sorriu
A rosa triste que vivia fechada se abriu
E a meninada toda se assanhou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor
O velho fraco se esqueceu do cansaço e pensou
Qu’inda era moço pra sair no terraço e dançou
A moça feia debruçou na janela
Pensando que a banda tocava pra ela
A marcha alegre se espalhou na avenida e insistiu
A lua cheia que vivia escondida surgiu
Minha cidade toda se enfeitou
Pra ver a banda passar
Cantando coisas de amor
Mas para meu desencanto
O que era doce acabou
Tudo tomou seu lugar
Depois que a banda passou
E cada qual no seu canto
Em cada canto uma dor
Depois da banda passar
Cantando coisas de amor



1966 – NARA LEÃO
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
B. LADAINHA (Gilberto Gil/Capinan)
Arreglos y dirección: GENI MARCONDES
Philips S 7” nº 365.200 PB

 


1966 - CHICO BUARQUE DE HOLLANDA
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
1º Premio do II Festival da Música Popular Brasileira
B. AMANHÃ, NINGUÉM SABE (Chico Buarque de Hollanda)
RGE S 7” nº C.S-70.230





1966 - CHICO BUARQUE DE HOLLANDA
A. LA BANDA [A Banda] (Chico Buarque de Hollanda)
Primer Premio del Festival de la Música Popular Brasileña
B. MAÑANA NADIE SABE (Chico Buarque de Hollanda)
Fermata S 7” nº 3F 0155 [Argentina]





1966 - CHICO BUARQUE DE HOLLANDA
A.1. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
A.2. MADALENA FOI PRÓ MAR (Chico Buarque de Hollanda)
B.1. VOCÉ NÃO OUVIU (Chico Buarque de Hollanda)
B.2. JUCA (Chico Buarque de Hollanda)
London Globe/Fermata EP (45 rpm) nº FER 5000 [Portugal]




 
1966 - CHICO BUARQUE DE HOLLANDA
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
1er Prix du Festival de la Chanson Bresilienne
B. AMANHÃ, NINGUÉM SABE (Chico Buarque de Hollanda)
AZ S 7” [Francia]






 












1966 – QUARTETO EM CY
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
B. MORRER DE AMOR (Oscar Castro Neves/Luvercy Fiorini)
Elenco S 7” nº CE-31




1966 - ELY CAMARGO
A. DISPARADA (Geraldo Vandré/Theo de Barros)
B. A BANDA (Chico Buarque)
Chantecler S 7” n° C-33.6229




1966 - QUARTETO 004 [Justo (Athayde)/Renato/João/Luiz]
A. ENSAIO GERAL (Gilberto Gil)
B. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
Forma S 7” nº FS 100.100







1966 - MARIO ZAN e sua Bandinha
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
B. TRISTEZA (Haroldo Lobo/Niltinho)
Som/Maior S 7” nº SMCA-115 [Brasil]


 
1966 - MARIO ZAN y su conjunto
A. LA BANDA [A Banda] (Chico Buarque de Hollanda)
B. TRISTEZA (Haroldo Lobo/Niltinho)
Fermata S 7” nº 3F 0160 [Argentina]


 
1966 - MARIO ZAN e sua bandinha
A.1. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
A.2. TRISTEZA (Haroldo Lobo/Niltinho)
B.1. VAI LEVANDO (Mario Zan)
B.2. MADALENA FOI PRO MAR (Chico Buarque de Hollanda)
Som/Maior EP nº SMCD-503 [Brasil]


 


1966 - AGOSTINHO DOS SANTOS

A.1. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)

TECLA EP (45 rpm) n° TE 1011 [Portugal]



1966 – SIMONE de OLIVEIRA
A.1. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
A.2. UM SÓ DIA
B.1. DIA DAS ROSAS (Luiz Bonfá/Maria Helena Toledo)
B.1. VEM A MEUS BRAÇOS
Decca EP (45 rpm) nº PEP-1185 [Portugal]



1966 - FREDDY TADEO
Con Oscar Toscano y Orquesta
A. LA BANDA (Chico Buarque de Hollanda – Versión en castellano: Ben Molar)
B. EL DIABLO CON LA HORQUILLA (Freddy Tadeo)
RCA Victor/Vik S 7 “ nº 31Z-1003 [Argentina]



1967 - JUAN RAMON
A.1. LA BANDA [A Banda] (Chico Buarque de Hollanda)
1º lugar- II FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA - 1966
A.2. GINA (M. Murray/L. Reed)
I FIC - FESTIVAL INTERNACIONAL DA CANÇÃO – Rio - 1966
B.1. OLVIDA [Forget him]
B.2. WINCHESTER CATHEDRAL [En la catedral] (G. Stephens)
RCA Victor EP nº 3AE-3553 [Argentina]




1967 - LAS CUATRO VOCES
[Raúl Berón/Ruben Gallardo/Carlos Genoni/Mario Botto]
A. YO PARTI [Je suis parti] (Christophe/ Versión en castellano: Ben Molar)
B. LA BANDA (Chico Buarque de Hollanda – Versión en castellano: Ben Molar)
CBS S 7” nº 21.641 [Promo, Argentina]




1967 - HERB ALPERT & THE TIJUANA BRASS
A. A BANDA [Ah Bahn-da] (Chico Buarque de Hollanda)
B. MISS FRENCHY BROWN (Hervan Coleman)
A&M S 7” (45 rpm) nº 870 [EE. UU.]





1967 - HERB ALPERT & THE TIJUANA BRASS
A. A BANDA [Ah Bahn-da] (Chico Buarque de Hollanda)
B. IF I WERE A RICH MAN
A&M S 7” (45 rpm) nº SAM 507 [Francia]




1967 - HERB ALPERT & THE TIJUANA BRASS
A. A BANDA (Chico Buarque de Hollanda)
B. MISS FRENCHY BROWN (Hervan Coleman)
A&M S 7” (45 rpm) nº 210 009 [Escandinavia]

------------------------------------------------------------------------------

1º lugar: DISPARADA
Letra: Geraldo Vandré
Música: Théo de Barros

Prepare o seu coração, / Pras coisas que eu vou contar
Eu venho lá do sertão / E posso não lhe agradar
Aprendi a dizer não / Ver a morte sem chorar
E a morte, o destino, tudo / Estava fora de lugar
Eu vivo pra consertar / Na boiada já fui boi
Mas um dia me montei / Não por um motivo meu
Que junto comigo houvesse / Que qualquer querer tivesse
Porém por necessidade / O dono de uma boiada,
Cujo vaqueiro morreu / Boiadeiro muito tempo
Laço firme, braço forte / Muito gado, muita gente,
Pela vida segurei / Seguia como num sonho
E boiadeiro era o rei / Mas o mundo foi rodando
Nas patas do meu cavalo / Nos sonhos que fui sonhando
As visões se clareando / As visões se clareando
Até que um dia acordei / Então não pude seguir
Valente, lugar tenente / E dono de gado a gente
Porque gado a gente mata / Tange, ferra, engorda e marca
Mas com gente é diferente / Se você não concordar
Não posso me desculpar / Não canto pra enganar
Vou pegar minha viola / Vou deixar você de lado
Vou cantar noutro lugar / Na boiada já fui boi,
Boiadeiro já fui rei, Nem por mim, nem por ninguém,
Que junto comigo houvesse / Quem quisesse, ou quem pudesse
Por qualquer coisa de seu / Por qualquer coisa de seu
Querer mais longe que eu / Mas o mundo foi rodando,
Nas patas do meu cavalo / E já que um dia montei
Agora sou cavaleiro / Laço firme, laço forte
De um reino que não tem rei


 
1966 - JAIR RODRIGUES
A. DISPARADA (Geraldo Vandré/Theo de Barros) Jair Rodrigues con Trio Marayá
B. FICA MAL COM DEUS (Geraldo Vandré) Jair Rodrigues
Philips S 7” nº 365.203 PB 


1966 - GERALDO VANDRÉ
A. DISPARADA (Théo/Geraldo Vandré) Geraldo Vandré com Trio Novo y Trio Marayá
Grabada en vivo en el Teatro Record – San Pablo
B. CANTO ABERTO (Haroldo do Monte/ Carlos Sodile /Geraldo Vandré) Geraldo Vandré con Trio Novo
RCA Victor S 7” nº LC-6280




 
1966 - OS TITULARES DO RITMO
A. DISPARADA (Geraldo Vandré/Théo)
B. CANÇÃO DE NÃO CANTAR (Sérgio Bittencourt)
Artistas Unidos S 7” nº AUCS 7.008



1967 - WILSON SIMONAL
A.1. A BANDA (Chico Buarque de Holanda)
A.2. DISPARADA (Geraldo Vandré/Théo)
B.1. QUEM SAMBA FICA (Tião Motorista/José Bispo "Jamelão")
B.2. MÁSCARA NEGRA (Zé Ketti/Pereira Matos)
Odeon EP nº 7BD-1122


--------------------------------------------------------------------------------------------

2º lugar: DE AMOR OU PAZ
(Luiz Carlos Paraná/Adauto Santos)

Quem anda atrás de amor e paz
Não anda bem
Porque na vida o que tem paz
Amor não tem
Seja o que for, sou mais do amor
Com paz ou sem
Sei que é demais querer-se paz
E amor também

Já que se tem que sofrer
Seja dor só de amor
Já que se tem de morrer
Seja mais por amor

Vou sempre amar
Não vou levar a vida em vão
Não hei de ver envelhecer meu coração
Vou sempre ter em vez de paz inquietação
Houvesse paz
Não haveria esta canção




1966 - ELZA SOARES
A. DE AMOR OU PAZ (Luiz Carlos Paraná/Adauto Santos)
B. TOQUE BALANCO, MOCO (Erasmo Carlos/Roberto Carlos)
Odeon S 7” nº 7B-189



--------------------------------------------------------------------------------------------

3º lugar: CANÇÃO PARA MARIA [Maria Mariô]
Letra: José Carlos Capinam
Música: Paulinho da Viola

Maria, mariô
quando Maria correu para mim
pensava que fosse Maria
pensava que viesse e fosse
mas já não era nem vinha
Maria, mariô
raiou o dia
quem saiu do paradeiro
da cidade da Bahia
não pode ficar sozinho
nos caminhos de Belém
nem dos lábios de Serrinha
escrevi carta pensando
um endereço que tinha
mandei saiu pelo mundo
o pensamento de Maria
cadê, cadê ô Maria?
Foi o vento que levou?
foi novo amor? O que foi?
Maria, mariô
Raiou o dia
Estou no porto esperando
faz três noites
faz três dias
que a cidade está chorando
Tá chovendo na Bahia
Saveiro não vai pro mar
Procissão não principia
anda depressa Maria
vem no vento, vem nas águas
vem de trem ou de avião
que meu coração parou
de tanta melancolia



1966 - PAULINHO DA VIOLA
A. CANÇÃO PARA MARIA [Maria, Mariô] (Paulinho da Viola/Capinan)
3º lugar en el II Festival de Música Popular Brasileira – TV Record
B. TEMPO DE DECISÃO (Paulinho da Viola)
RGE S 7” nº C.S-70.238

----------------------------------------------------------------
 

4º lugar: CANÇÃO DE NÃO CANTAR
Letra y Música: Sérgio Bittencourt

Guarda o meu violão
Já nos faltam canções
São muitas as razões
Que temos pra cantar
Mas hoje amor melhor é não cantar
Enquanto houver em nós
Vontade de fugir
De um canto que na voz não vai saber mentir
Meu canto
Para ser um canto certo
Vai ter que nascer liberto
E morar no assobio
Do alegre do mais triste
Só há canto quanto existe
Muito tempo e muito espaço
Pra canção fincar seu passo
E dizer o que eu não disse
Ah que bom se eu ouvisse
O meu canto por aí
Por isso um violão
Prefere emudecer
E vem pedir perdão
Por não poder cantar
Melhor amor é hoje
Não cantar


1966 - MPB-4
A. É PRECISO PERDOAR (Carlos Coqueijo/Alcyvando Luz)
B. CANÇÃO DE NÃO CANTAR (Sérgio Bittencourt)
Elenco S 7” nº CE-32


---------------------------------------------------------------

5º lugar: ENSAIO GERAL
Letra y música: Gilberto Gil

O Rancho do Novo Dia
O Cordão da Liberdade
E o Bloco da Mocidade
Vão sair no carnaval
É preciso ir à rua
Esperar pela passagem
É preciso ter coragem
E aplaudir o pessoal
O Rancho do Novo Dia
Vem com mais de mil pastoras
Todas elas detentoras
De um sorriso sem igual
O Cordão da Liberdade
Ensaiado com carinho
Pelo Zé Redemoinho
Pelo Chico Vendaval
Oh, que linda fantasia
Do Bloco da Mocidade
Colorida de ousadia
Costurada de amizade
Vai ser lindo ver o bloco
Desfilar pela cidade
Minha gente, vamos lá
Nossa turma vai sair
Nossa escola vai sambar
Vai cantar pra gente ouvir
Tá na hora, vamos lá
Carnaval é pra valer
Nossa turma é da verdade
E a verdade vai vencer


 
1966 - ELIS REGINA
Orquestra da Televisão Record - Direção Ciro Pereira
A. ENSAIO GERAL (Gilberto Gil)
B. JÔGO DE RODA (Edu Lobo/Rui Guerra)
Artistas Unidos/Rozenblit S 7” nº AUCS 7.004



-----------------------------------------------------------------------


Premio a la mejor letra del II Festival de Música Popular Brasileira
UM DIA
Letra y música: Caetano Veloso


Como um dia, numa festa
Realçavas a manhã
Luz de sol, janela aberta
Festa e verde o teu olhar

Pé de avenca na janela
Brisa verde, verdejar
Vê se alegra tudo agora
Vê se pára de chorar

Abre os olhos, mostra o riso
Quero, careço, preciso
De ver você se alegrar

Eu não estou indo-me embora
Tou só preparando a hora de voltar

No rastro do meu caminho
No brilho longo dos trilhos
Na correnteza do rio
Vou voltando pra você

Na resistência do vento
No tempo que vou e espero
No braço, no pensamento
Vou voltando pra você

No raso da Catarina
Nas águas de Amaralina
Na calma da calmaria
Longe do mar da Bahia
Limite da minha vida
Vou voltando pra você

Vou voltando, como um dia
Realçavas a manhã
Entre avencas, verde brisa
Tu de novo sorrirás

E eu te direi que um dia
As estradas voltarão
Voltarão trazendo todos
Para a festa do lugar

Abre os olhos mostra o riso
Quero, careço, preciso
De ver você se alegrar

Eu não estou indo-me embora
Tou só preparando a hora de voltar



1966 - MARIA ODETTE
Álbum “Maria Odette”
A. UM DIA (Caetano Veloso)
Premio a la mejor letra del II Festival de Música Popular Brasileira – TV Record
B. LEVANTE (Geraldo Vandre)
Mocambo S 7” nº 1.180



--------------------------------------


 
1966 – LENY EVERSONG
A. LÁ VEM O BLOCO (Carlos Lyra/Gianfrancesco Guarnieri)
B. ANOITECEU (Vinícius de Moraes/Francis Hime)
Artistas Unidos S 7” nº AU 7.002

  


----------------------------------------------------------------------------




1966 - Compilación [Portugal]
''Festival da Música Popular Brasileira'' [Varios intérpretes]
A.1. DISPARADA (Geraldo Vandré/Théo) Geraldo Vandré
A.2. ENSAIO GERAL (Gilberto Gil) Elis Regina
B.1. AMOR, PAZ (Maysa/Vera Brasil ) Maysa
B.2. UM DIA (Caetano Veloso) Maria Odette
Tecla EP (45 rpm) nº TI 10003



1967
Álbum “Festival de Musica Popular Brasileña” [Varios intérpretes]
A.1. A BANDA (Chico Buarque) CHICO BUARQUE
A.2. DISPARADA (Geraldo Vandré/Theo) GERALDO VANDRÉ
B.1. A BANDA (Chico Buarque) NIÑOS CANTORES DE S. PAULO
B.2. JOGO DE RODA (Edu Lobo/Ruy Guerra) ELIS REGINA
Marfer EP nº MR. 660 [España]



No hay comentarios:

Publicar un comentario